terça-feira, julho 03, 2007

DJ Premier - No talent required



DJ Premier - No talent required

01 - DJ Premier - Intro
02 - Tef - Pay Homage
03 - M.O.P. - Stop Pushin'
04 - Royce 5'9 - Ding!
05 - Blaq Poet - Voices
06 - Planet Asia - On Your Way 93708
07 - Jay-Z - Lost One
08 - NYGZ - GZ & Hustlaz (feat. Rave Roulette)
09 - Termanology - Watch How It Go Down (Remix) (feat. Lil' Fame & Papoose)
10 - Uncle Murder - Hood Rules Apply
11 - J-Dilla (R.I.P.) - Love Jones
12 - Defari - Peace & Gangsta
13 - 50 Cent - I Got Hoes (feat. Hot Rod)
14 - KRS-ONE - My Life
15 - Hi-Tek - 1-800-Homocide (feat. The Game & Dion)
16 - Ice Cube - Growin Up
17 - Brotha Lynch Hung & MC Eiht - Agent Double O Deuce 4 Blocc & CPT
18 - Talib Kweli - Cuntry Cuzins (feat. UGK)
19 - Jay-Z - Hov Is Back (Mick Boogie Remix)
20 - The Game - Why You Hate the Game (feat. Nas)

Para baixar clique aqui.

"No talent required! Sabe o que significa? Significa que tu poder ser um dj falso e continuar sendo chamado de um dj real! Isso é foda! Sem scratchs, sem mixagens, sem cortes e tu ousa colocar "DJ" na frente do nome? Haaaaa!" Essa é a intro da mixtape do mestre DJ Premier! Saiu no meio da "guerra das mixtapes" que rolou em 2006, onde tentaram proibir os DJ´s de lançar as tapes, já que estavam usando sons dos rappers sem pagar direitos autorais e vivendo disso. Mais uma atitude filha da puta de um apaís onde o artista tem 95 anos de direito autoral sobre a criação, mas acaba cedendo eles pra gravadora. E a divulgação do artista que é feita nas mixtapes? Na real a indústria fica é preocupada com seu lucro, afinal ela (e não o artista) sobrevive os 95 anos pra lucrar com os direitos. Nem sei como acabou a tal guerra, mas aqui no Groove Grave a informação é livre. Aproveitem que esse aí é trabalho de mestre. Ah! O meu destaque fica pra letra da faixa Voices do Blaq Poet, é o cara escutando as vozes de Eazy E, Big Pun, 2PAC,BIG e Big L falando sobre o rap de hoje em dia. Foda demais o som!
* Rolou um erro na hora de ripar o cd, então o nome dos sons ficou atrasado, o melhor é escutar como mixtape mesmo, direto e sem intervalo!

-------------------------------------------------------------------



Assassinos Sociais

Quando escutei o som C.P.I. do LECO a solução dada pra corrupação parecia brincadeira, mas no meio da imobilidade do senado, de nego saltando fora da comissão de ética toda semana por medo do poder do Renan Calheiros, que já teve seus crimes comprovados, e do possível arquivamento do processo, a minha conclusão é cada vez mais que só o contra-terrorismo salva o Brasil. O terrorismo de um Estado corrupto cehgou num nível onde um povo terrorista poderia resolver a situação. Depois do primeiro senador corrupto morto, a situação de repente muda. As vezes dá uma vergonha de ser brasileiro! Democracia o caralho!

------------------------------------------------------------------

Frase do Post: "Vocês não merecem votos mas socos na cara/ Merecem as balas que mataram Che Guevara/ Merecem as chamas do índio Galdino/ Espero que esse som se transforme em um hino/ Tocado no máximo no repeat eterno/ A trilha sonora de vocês todos no inferno!" - C.P.I. (Correções na política imediatamente) - LECO

4 comentários:

Noise D disse...

E ae, Miguel!

Mano, esse disco do Premier é foda! O cara realmente manda ver nas seleções, nos sets e pah. Categoria.

Mas aqui em SP ele tocou com Serato, tá ligado? Todo mundo ficou se perguntando... Ué?! Mas quem pode, pode, né mano! Ele pode! Ele pode pq já mostrou como funciona a parada!

Aquele abs!

P.S.: E a nossa paradinha aquele, hein!? Virou lenda!? hehehehe

Anônimo disse...

Vamos montar uma parceria ae irmao:

http://soldadodorap.blogspot.com

e

www.hiphopbasement.net

aguardo sua resposta no meu blog...
Paz irmao!

Cristiano Boti disse...

trabalhomental.blogspot.com tá na área novamente... é nóis!!!

phfjr disse...

é, alguma há de mudar. nunca vi tanta gente falando em "pegar em armas" como ultimamente. um amigo fez um comentário muito pertinente: "as coisas estão mudando, devagar, mas mundando. rapidas, só se correr sangue". sinceramente, não vejo outro caminho.
sds.
Paulo